Pular para o conteúdo principal

Inspirações rústico/industrial/acolhedoras fáceis de fazer - cozinha


Nesse início de ano, além do meu hobbie mor  (arrumar minha casinha), ainda tem acontecido mais algumas coisas. Entre elas uma oportunidade de talvez, quem sabe comprar um lugarzinho próprio. Como sonhar não custa caro, e como esssas ideias serviriam inclusive para meu  apartamento fofo e alugado, vamos as fotos.

barzotto-sf-borreson-remodelista-4

Resolvi começar pela cozinha porque ela realmente é a alma da casa. Olha que estante linda, fácil e barata de fazer? É um bar, mas poderia ser numa cozinha tranquilo. E s combinação de cores? Quero tudo! (inclusive o vaso com flores e essa máquina de café degradê !)

fruteira_arquitrecos_via_panelinha

Não sou muito fã da mesa com tudo aberto e tenho medo das facas penduradas em imã (mesmo bonito não gosto delas com tão fácil acesso assim rsrsr). Mas que parede é essa gente! Tem placa furadinha azul clarinha para gente por tudo que quiser (ou conseguir) pendurar, tem quadros lindos , tem prateleira de caixa e,  principalmente, tem esses cestos para frutas e legumes que achei uma ideia genial! 
newzealanddesignblog-fancy-nz-design-blog_oaken-photography-sarah-starkey-13

Esses bancos são lindos e fofos demais, com essas almofadas e essas plantinhas então. Algum  já consegue ver isso na cozinha ou no quintal? Alguém também já pensou em todos os cabos de vassoura necessários para fazer?
interiordesignserved-cafebrut-90f6e2

Não usaria pardes pretas, mas adorei os bancos. Deu pra perceber que dá para fazer as almofadas com tecido e velcro? Se você olhar com mais atenção lá no meio da imagem dá para ver que as divisórias além de também serrem suporte para vasos, também servem como revisteiros. Dá para usar a ideia assim ou adaptar para o lugar dos vasos virar superfície de trabalho e os revisteiros prateleira para ajudar a guardar as milhares de coisas que a gente guarda na cozinha.

E aí gostaram?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mudança de Carreira

Oi de novo, oi a todos vocês. É eu estive sumida e se querem saber a verdade é bem provável que eu desapareça outras vezes. É, eu sou assim. E na verdade eu nem sei como eu criei um blog, já que toda exposição on-line me apavora. 
Mas é estranho, realmente ajuda a desabafar, dividir isso com "o mundo". E também é legal imaginar que isso pode ajudar outras pessoas quem sabe.
Hoje meu desabafo se dá em um momento bem especial para mim. Eu cheguei em um ponto de mudança e eu sei disso. Só não sei onde vai dar. Cheguei uma decisão  sobre a minha carreira e foi dolorosa, mas eu já vinha pensando a muito tempo. Desisti da Biologia. Não vou mais trabalhar como bióloga, não é isso que eu quero para minha vida, não agora e acho que talvez nunca.
Mas foi difícil pra cacete, aliás está sendo difícil escrever isso agora.
De certa forma, decerta forma não, com certeza eu ainda estou de luto. Eu achei que isso seria minha carreira, minha paixão, um bom pedaço da minha vida. E investi mui…

Oi, bom dia, que tal acreditar mais na vida?

Oi gente, sei que mais desapareço do que posto aqui,  mas tenho muita coisa acontecendo agora.  
Sei que não contei para vocês, mas meu irmão cometeu suicídio ano passado, no final de novembro. Isso causou muita dor e muitas mudanças na minha família.
Também passei (e ainda estou passando de certo modo) por uma situação complicada no trabalho. Um problema com um dos meus colegas que acabou por levar a várias alterações no meu escopo de trabalho. Enquanto isso meu processo de mudança de carreira continua em paralelo, e isso não é fácil.
E para completar, meu casamento tá daquele jeito que agente chama de "anda indo". Não tá legal. 
No fim das contas, estou lidando com muitas coisa complicadas de uma vez e nem sabia como voltar para cá. O que falar, como falar. Isso aqui é uma espécie de diário, mas não é. Pode ser que ninguém me leia, mas todo mundo tem acesso. É muito particular e ao mesmo tempo totalmente público. É estranho, paradoxal e desgastante, mas também gera alívio…

Athos Bulcão

Andando por brasília é impossível não se encontrar um dia com uma obra de Athos Bulcão. Ele está no congresso, está em escolas, no aeroporto e até em capelas. A obra desse artista com certeza ajuda a suavizar e colorir o frio e cinza concreto de Brasília. De tanto ver para lá e para cá acabei ficando curiosa sobre esse tal de Athos Bulcão e resolvi pesquisar um pouco. Algumas surpresas: 1. Ele não trabalhou apenas com azulejos e 2.  tem obras espalhadas por outras cidades do país (inclusive Natal) e até fora do país. Abaixo segue um pouco da vida dele e algumas das obras  para vocês darem uma olhada.

Biografia
Athos Bulcão nasceu no Catete, Rio de Janeiro, em 2 de julho de 1918, e  passou sua infância em Teresópolis/RJ .Ele foi amigo de alguns dos mais importantes artistas brasileiros modernos, os maiores responsáveis por sua formação. Carlos Scliar, Jorge Amado, Pancetti, Enrico Bianco - que o apresentou a Burle Marx -, Milton Dacosta, Vinicius de Moraes, Fernando Sabino, Paulo Mendes …