Pular para o conteúdo principal

Áreas de foco

Continuando com a minha ideia de mudança de carreira, resolvi seguir uma dica do blog "Vida Organizada" da Thaís (nossa como estou íntima rsrs) e fazer uma mapa mental da minha vida com as minhas principais áreas de foco. Dá uma olhadinha aí em baixo como ficou:



Sinceramente me ajudou bastante a ver (literalmente) mais claramente como eu penso a minha vida. Não como ela é exatamente, mas como eu a organizo na minha cabeça (mapa mental, dã).

Duas coisas positivas eu tirei desse exercício logo de cara. Primeiro, no campo da saúde eu mapeei exatamente quais seriam as consultas periódicas: aquelas que a gente abe que tem que fazer todo ano, mas acaba esquecendo. No meu caso elas são: Dentista (6 em 6 meses), Ginecologista (1 vez ao ano), Psiquiatra ( eu sofro de TOC então é a cada 2 meses) e Oftalmologista (era todo ano, mas acabei de fazer cirurgia de miopia então não sei como vai ficar). Eu sei que cumprindo essa rotininha eu posso ficar tranquila e a  maior parte da minha saúde vai estar sendo verificada. É o básico. Mas eu não tinha isso assim preto no branco, só de vez em quando eu me lembrava "Vixe! tenho que ir ao dentista!".

Segunda coisa legal, eu consegui rastrear todas as coisas pelas quais sou responsável no trabalho, tudo que tenho que lidar na empresa que trabalho. Isso é bem importante para me planejar, principalmente começando uma nova carreira em paralelo.

De bônus eu ainda listei todos os aplicativos (digitais ou não) que estou usando para me organizar e o que tenho de dados em cada um deles. É legal porque tenho um registro disso e porque posso ver a evolução das minhas estratégias de organização ao longo do tempo.

E aí valeu a experiência? Bom, eu recomendo. Tem um monte de aplicativos gratuitos para fazer mapa mental e, na verdade, você pode fazer só com papel e caneta se quiser.

E aí já fez algum exercício como esse?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oi, bom dia, que tal acreditar mais na vida?

Oi gente, sei que mais desapareço do que posto aqui,  mas tenho muita coisa acontecendo agora.  
Sei que não contei para vocês, mas meu irmão cometeu suicídio ano passado, no final de novembro. Isso causou muita dor e muitas mudanças na minha família.
Também passei (e ainda estou passando de certo modo) por uma situação complicada no trabalho. Um problema com um dos meus colegas que acabou por levar a várias alterações no meu escopo de trabalho. Enquanto isso meu processo de mudança de carreira continua em paralelo, e isso não é fácil.
E para completar, meu casamento tá daquele jeito que agente chama de "anda indo". Não tá legal. 
No fim das contas, estou lidando com muitas coisa complicadas de uma vez e nem sabia como voltar para cá. O que falar, como falar. Isso aqui é uma espécie de diário, mas não é. Pode ser que ninguém me leia, mas todo mundo tem acesso. É muito particular e ao mesmo tempo totalmente público. É estranho, paradoxal e desgastante, mas também gera alívio…

Inspirações rústico/industrial/acolhedoras fáceis de fazer - cozinha

Nesse início de ano, além do meu hobbie mor  (arrumar minha casinha), ainda tem acontecido mais algumas coisas. Entre elas uma oportunidade de talvez, quem sabe comprar um lugarzinho próprio. Como sonhar não custa caro, e como esssas ideias serviriam inclusive para meu  apartamento fofo e alugado, vamos as fotos.


Resolvi começar pela cozinha porque ela realmente é a alma da casa. Olha que estante linda, fácil e barata de fazer? É um bar, mas poderia ser numa cozinha tranquilo. E s combinação de cores? Quero tudo! (inclusive o vaso com flores e essa máquina de café degradê !)


Não sou muito fã da mesa com tudo aberto e tenho medo das facas penduradas em imã (mesmo bonito não gosto delas com tão fácil acesso assim rsrsr). Mas que parede é essa gente! Tem placa furadinha azul clarinha para gente por tudo que quiser (ou conseguir) pendurar, tem quadros lindos , tem prateleira de caixa e,  principalmente, tem esses cestos para frutas e legumes que achei uma ideia genial! 

Esses bancos são …

Athos Bulcão

Andando por brasília é impossível não se encontrar um dia com uma obra de Athos Bulcão. Ele está no congresso, está em escolas, no aeroporto e até em capelas. A obra desse artista com certeza ajuda a suavizar e colorir o frio e cinza concreto de Brasília. De tanto ver para lá e para cá acabei ficando curiosa sobre esse tal de Athos Bulcão e resolvi pesquisar um pouco. Algumas surpresas: 1. Ele não trabalhou apenas com azulejos e 2.  tem obras espalhadas por outras cidades do país (inclusive Natal) e até fora do país. Abaixo segue um pouco da vida dele e algumas das obras  para vocês darem uma olhada.

Biografia
Athos Bulcão nasceu no Catete, Rio de Janeiro, em 2 de julho de 1918, e  passou sua infância em Teresópolis/RJ .Ele foi amigo de alguns dos mais importantes artistas brasileiros modernos, os maiores responsáveis por sua formação. Carlos Scliar, Jorge Amado, Pancetti, Enrico Bianco - que o apresentou a Burle Marx -, Milton Dacosta, Vinicius de Moraes, Fernando Sabino, Paulo Mendes …